Get Adobe Flash Player. Embedded with the help of embed-swf.org.
Floração nos Jardins da Quinta das Lágrimas PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Rudebekias e o Anfiteatro em relva Colina de Camões como pano de fundo

O Jardim Medieval da Quinta das Lágrimas (Projecto de ACB Arquitectura Paisagista 2005/2006) foi restaurado, inspirado nas iluminuras, onde todas as plantas escolhidas existiam já na idade Média, ou seja antes dos Descobrimentos e da introdução de tantas outras. Há canteiros quadrados rodeados de santolina, de murta ou de alecrim e dentro crescem as alfaces em conjunto com os lírios, o aipo ao lado das violetas, a sálvia e a couve-flor com os amores-perfeitos.

A pérgula é coberta de vinha e jasmim e há bancos de relva e treliças de rosas.


Papoilas Francesas (Papaver) e Delphinums azuis no Jardim Medieval de Pedro & Inês

 

A partir da ala nova do Hotel (Projecto do Arquitecto Gonçalo Byrne), onde se pode visitar a Galeria Inês de Castro, vêem-se canteiros de flores de tons rosa contrastando com o verde dos arbustos podados em bola. São as plantas anuais que todos os anos florescem e vão variando de Fevereiro a Outubro com cores animadas.

Começa-se com o muscari, os crocus e as anémonas de tons roxos em Fevereiro, depois vêm as centáureas e os lilliums brancos, seguidas das manchas amarelas de erigerons e calêndulas laranjas.


Canteiros com Delphinums e Petunias nos Jardins da Quinta das Lágrimas

 

 

No pino do Verão floresce tudo ao mesmo tempo: alfazemas, cosmos, delphinums, alyssum, alstroemias, altheas e a floração estranha dos allium gigantes que surgem em esferas imensas, subindo acima das outras flores.

Cada ano aos tons rosas se vêm associar os tons violeta e azul que ficam a vibrar até ao Outono com o plumbago azul ao fundo e os cosmos dançando em tons de rosa, numa sinfonia de cores e cheiros.

 

 

Canteiros com Rudebekias amarelas e Nigelias azuis nos Jardins da Quinta das Lágrimas

 

Ao fundo, o Anfiteatro em relva Colina de Camões (Projecto de Arquitecta Paisagista por Cristina Castel-Branco e de Hidráulica por Jorge Froes, 2007-2008) onde todos os anos em Julho a música a céu aberto junta milhares de pessoas em redor do lago redondo que lhe pertence no Festival das Artes. Do cimo do anfiteatro para onde se sobe em bancadas irregulares descobre-se, ao longe, a colina de Coimbra, e ao pôr-do-sol tudo ganha tons laranja e rosa e a silhueta das grandes árvores do jardim romântico da Quinta das Lágrimas serve de base escura ao casario brilhante, onde se recorta a torre da Universidade de Coimbra.


A vista para Coimbra a partir do Anfiteatro em relva Colina de Camões

 

Visite os Jardins da Quinta das Lágrimas – Fundação Inês de Castro


Horário:


Verão: 16 Março a 15 Outubro de 3ª feira a Domingo das 10h às 19h

 

Inverno: 16 Outubro a 15 Março de 3ª feira a Domingo das 10h às 17h

 

 

Treliças de jasmim no túnel do no Jardim Medieval de Pedro & Inês

 

 

Venda na bilheteira (entrada Norte do jardim):

• Bilhete Simples: 2,50€

• Bilhete Especial (< 15 e > 65 anos): 1€

• Bilhete de Família (4 pessoas): 5€

• Visita ao jardim japonês e chá (15h às 18h): 5€

• Hóspedes do Hotel Quinta das Lágrimas: Grátis

Visitas guiadas:

• Com marcação prévia | Contactos: 918 108 232 ou 91 306 05 16 | Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

5€ por pessoa

• condições especiais para escolas e grupos (pedir informações)

 

 

Venha visitar a floração nos jardins da Quinta das Lágrimas

 

 

Patrocinador exclusivo dos Jardins | Hotel Quinta das Lágrimas

Jardim Membro da Associação Portuguesa dos Jardins e Sítios Históricos