Cerimónia de Entrega do Prémio Literário Fundação Inês de Castro 2020

Os Premiados de 2020 com membros do Júri do Prémio Literário Fundação Inês de Castro. (da esquerda para a direita) João de Melo, Mário Cláudio, Isabel Pires de Lima, Jorge Sousa Braga e José Carlos Seabra Pereira

A 9 de Abril de 2022 teve lugar na Sala Aqua do Hotel Quinta das Lágrimas, em Coimbra,a cerimónia de entrega da 14ª edição do Prémio Literário Fundação Inês de Castro a Jorge Sousa Braga pela sua obra A Matéria Escura e Outros Poemas, da editora Assírio & Alvim e do prémio Tributo de Consagração Fundação Inês de Castro 2020 à obra de João de Melo.

Na mesa da presidência estiveram (da esquerda para a direita) Mário Cláudio, Suzana Menezes, José Manuel Cardoso da Costa, Isabel Pires de Lima e José Carlos Seabra Pereira

A cerimónia de entrega dos Prémios contou com a presença da Directora da Direcção Regional de Cultura do Centro, a Doutora Suzana Menezes que abriu a sessão com um bonito discurso sobre o trabalho da Fundação Inês de Castro ao longo dos anos, destacando a dedicação, a perseverança e o bom contributo para a salvaguarda do mito inesiano, e agradecendo a divulgação da região centro, perante uma sala completa.

A Sala Aqua no Hotel Quinta das Lágrimas em Coimbra

Presidiu à mesa o Professor Doutor José Carlos Seabra Pereira, Presidente do Júri do Prémio Literário FIC, que apresentou a obra premiada e falou sobre o seu autor, Jorge Sousa Braga. Na mesa esteve também o Professor Doutor José Manuel Cardoso da Costa, Presidente do Conselho Fiscal da  Fundação Inês de Castro, o escritor Mário Cláudio, que falou sobre a obra de João de Melo, e a Professora Isabel Pires de Lima.
(fotos lado a lado)

Jorge Sousa Braga recebe o Prémio Literário Fundação Inês de Castro 2020 na Quinta das Lágrimas 
João de Melo recebe o Tributo de Consagração Fundação Inês de Castro 2020 na Quinta das Lágrimas 

Os autores agraciados, João de Melo e Jorge Sousa Braga, tomaram a palavra e agradeceram às suas editoras e à Fundação Inês de Castro. Jorge Sousa Braga, encerrou a sessão “em linha com o tempo que vivemos” e declamou a sua tradução para Português do poema da autora bielorrussa Valzhyna Mort,A Fábrica das Lágrimas, momento que pode ser visto ou revisto em vídeo no Facebook da Fundação Inês de Castro.

O Troféu do Prémio Literário Fundação Inês de Castro é de prata e pedra, da autoria do escultor João Cutileiro | © Fundação Inês de Castro 2022